inovar-acao-consultoria.png
Planejamento para Pequenas e Médias Empresas
4 PONTOS VITAIS PARA NÃO QUEBRAR COMO NOVO EMPREENDEDOR
PLANEJAMENTO PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS – PMEs

 

    No Brasil a força das pequenas e médias empresas é muito grande, geram a maioria dos empregos formais e são responsáveis por quase 1/3 do PIB. Mas convivem com um conflito existencial, onde quase 20% das empresas fecham as portas antes de completarem 2 anos de existência.

   

    Outra informação relevante é que a maioria das PMEs é aberta em um momento de transição da vida profissional em regime de CLT para o empreendedorismo, esta mudança repentina e por “força maior” em geral não acompanha a mudança de hábitos de quem vem de um regime de CLT, onde há uma falsa segurança em relação aos ganhos no final do mês. Quem deseja ser empreendedor deve começar seu business plan considerando a possibilidade de acabar o mês e não ter uma renda depositada em sua conta corrente, leva um tempo até tudo entrar em um fluxo que proporcione ganhos para a retirada pro labore .

   

    A Inovar em Ação Consultoria recomenda uma jornada de aprendizagem antes de investir suas economias ou recursos de terceiros em um projeto novo, em 4 pontos vitais:

1 – MERCADO

Comece pela análise SWOT, compreenda as forças e fraquezas da sua ideia, seja consciente das oportunidades e ameças que estarão pelo caminho. Repita isso a cada um ano.

 2 – NÃO SEJA DEPENDENTE

Pelo menos não nos primeiros anos, procure organizar sua vida pessoal, estabeleça limites para atravessar até três anos com recursos limitados e algumas vezes escassos, um bom planejamento financeiro pessoal resolve isso.

 3 – O CAIXA DA EMPRESA NÃO É SUA CARTEIRA

Resista a tentação do “kit empresário” existem muitos casos de empresas que entram em um processo de decolagem e quebram no topo, é a maldição do “kit empresário”, com o aumento do faturamento muitos empreendedores cometem o erro de querer viver uma ascensão social meteórica, financiando carro para todos em casa, financiando uma casa nova, bancando viagens e a lista vai longe. Isso não significa que o empresário não deve usufruir dos lucros do empreendimento, tudo isso pode ser feito desde que exista um planejamento e de preferencia o modelo em que contemple uma reserva prévia para adquirir pagando a vista ou no mínimo 80% do bem.

 4 – DÊ O EXEMPLO

O empreendedor é o influenciador, há um ditado: Palavras ensinam, mas exemplos arrastam. A gestão da sua empresa terá o mesmo desempenho que o seu compromisso, os colaboradores vão seguir seus passos em tudo, então deixe claro o quão sério e vital é que todos tenham comprometimento com a missão e visão da empresa.

 

    Esta não é uma receita de sucesso, longe disso, são apenas aprendizados acumulados ao longo de 20 anos convivendo com empresas familiares e empreendedores solitários que estavam em um movimento de decolagem rumo ao sucesso e descuidaram da gestão acreditando que o sucesso é eterno e que as ideias são planos infalíveis.

 

    Solicite o contato de um Consultor para conversar sobre suas dúvidas ou até mesmo marcar um café para um bate papo com mais detalhes clicando no botão abaixo.

 

Sobre o Autor:

Paulo Oliveira, bacharel em Administração de Empresas e Consultor da Inovar em Ação Consultoria.