inovar-acao-consultoria.png
vantagens-riscos-expor.png

Quem sobe no coqueiro sabe muito bem os riscos que corre. Lembro da primeira vez que vi esta cena, foi em um treinamento sobre liderança, a imagem de um homem subindo no coqueiro para apanhar cocos para as pessoas que estavam no chão. Haviam balõezinhos com as mais diversas frases: "vai cair", "exibido",  "corajoso", "me inspira", "quer se aparecer", e por aí vai...

 

Mas qual a vantagem de se arriscar tanto, qual o objetivo de quem se aventura a uma jornada como essa?

 

Seja qual for o sentimento que move alguém a se expor é o mesmo e exatamente proporcional ao risco de tudo dar errado.

 

Dando certo, quem sobre no coqueiro passa a ser visto como um grande realizador e visionário, foi determinado e perseguiu seu sonho, provou a todos que é possível e mais, deixou seu valor expresso na linha do tempo, chamamos isso de "legado".

 

Dando tudo errado, bem, ai a coisa é diferente, a turma do "eu já sabia" vai deitar o sarrafo, será criticado e desacreditado por todos e a culpa de todos os problemas a partir deste momento infeliz, será sobre seus ombros.

 

Todos já conhecem bem essa história, e estamos revivendo isso com dois personagens atuais: Tite e Neymar.

 

As mesmas bocas que hoje xingam e criticam os dois, estou certo, beijariam seus pés se tivessem conquistado a copa, mas como caíram do coqueiro no meio do caminho, são incompetentes e incoerentes.

 

O imediatismo impede o progresso, impede a melhoria, impede o desenvolvimento, que é diferente de crescimento.

 

Empresas e pessoas que são imediatistas não apreciam o percurso, querem chegar mais rápido ao destino e perdem as melhores oportunidades da vida. Aprender com os erros faz parte do desenvolvimento e do amadurecimento do saber.

 

Platão já deixou a dica: Conhece-te a Ti mesmo, a experiência da vida é melhor quando dedica-se tempo em conhecer a Si mesmo, podem ser descobertos talentos e qualidades que mudariam o mundo, se para melhor ou para pior, depende das intenções e dos talentos.

 

O imediatismo é a pior escolha em um processo de formação, não se deve pular etapas, não se deve começar algo sem planejamento e não se deve gastar antes de ganhar.

 

Em mais de 20 anos convivendo com empresários, pude ver muitas ideias boas descendo pelo ralo porque seus executores não planejaram a formação, pularam esta etapa e foram direto na execução.

 

Não se conquista o pódio sem merecimento, quem acredita que vai ganhar muito dinheiro sendo "acelerado" está errado, o Queniano Paul Tergat venceu 5 vezes a São Silvestre deixando os acelerados largarem na frente, mantendo uma constância ele os ultrapassa e vence a prova porque ele cuidava da formação antes, mesmo vivendo em situação de risco e miséria, ele aprendeu com o que tinha, estabeleceu objetivos e os conquistou, a cada conquista recomeçava a preparação para a próxima prova.

 

Fuja do imediatismo, fuja do "faça você mesmo", não pule etapas e trabalhe em ciclos, não se condene pelas vezes em que tiver de descer do coqueiro, prepare-se melhor e irá mais longe na próxima tentativa.

 

Fecho com uma frase que gosto muito, "Cada vitória que tenho me capacita para viver um amanhã melhor, mas a cada derrota que tenho é importante para construir meu aprendizado hoje" é um pensamento comum e de domínio público, mas pouco praticado.